terça-feira, 29 de dezembro de 2009

dez bons filmes de dois mil e nove


Toda lista é e sempre será tendenciosa - veja artigo. A cadela ainda não assistiu todos os filmes de 2009, mas com o caldo que tem seleciona 10. Vetamos propositalmente os 2% já malhados pela indústria. Estão fora também bons blockbusters como Watchmen e Star Treck. Vamos ver mais um pouco da moeda, com a relevância de uma cadela verde. Aliás, não é verde por ser de outro mundo, mas por buscar um pouco além da generalização e por consequência falta de singularidade  a que a comunicação totalitarista tenta nos coleirizar.

A lista não é cronológica, de baixo para cima ou vice versa. Vem de lugar nenhum e vai sei lá para que canto. Nem numeração tem! Ordem alfabética é legal? Então pode ser.

A Onda (Die Welle) - Por falar em totalitarismo, esse filme canta a bola e lança grande questão para nossos tempos de "liberdade".

Amantes (Two Lovers) - No fim, legenda, ópera e um gosto amargo na garganta - a profundidade incomoda. É a vida.

Bronson (Bronson) - Tom Hardy dá show na pele do condenado mais famoso (e insano) da Inglaterra. Música clássica e violência ao melhor estilo da boa e velha laranja.

Deixa Ela Entrar (Låt Den Rätte Komma In/ Let the Right One in) - Mantém o nível da arte e beleza da  mitologia dos vampiros, desrespeitada pela febre Crepúsculo em primeira instância (uma espécie de Malhação com adolescentes dentuços, e nada mais).

Distrito 9 (District 9) - Ficção genial, empolgante e realmente nova, como não via desde o oriental O Hospedeiro.

Inimigo Público n° 1- Instinto de Morte (Mesrine: L' instinct de mort) - Muito se falou de outros inimigos públicos neste ano, mas não confunda, aqui Vincent Cassel destrói na primeira parte da cinebiografia de Jacques Mesrine, bandido que assustou a Europa nas décadas de 60 e 70. O elenco conta ainda com o grande Gérard Depardieu.

O Bom, o Mau e o Bizarro (The Good, The Bad and The Weid) - Inusitado remake de Sérgio Leone, e já cultuado longa este inusitado faroeste coreano.

Os Piratas do Rock (The Boat That Rocked) - Este londa divertidíssimo presta uma bela homenagem às revoluções das rádios rock piratas dos anos 60 na Inglaterra.

Simonal - Ningém sabe o duro que dei - Competente documentário sobre simona, do paraíso ao inferno.

500 dias com Ela ((500) Days of Summer) - Marc Webb assistiu os clássicos, chamou o casal perfeito e refez a roda. Sim, é uma comédia romântica, e irresistível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário