sexta-feira, 15 de abril de 2011

don't worry about us, joey



Foi na cozinha. Tinha um rádio lá. 89, a rádio que ainda era rock. Joey Ramone foi embora. Don’t worry about me, dizia a música, mas era difícil não estar nem aí com aquele cara que, junto com seus companheiros de banda compôs a trilha sonora de minha adolescência inteira. E mais, se não fosse por ele, mais guitarra, baixo e bateria, mais três acordes eu não teria uma banda de garagem, as Naked Pigs. Mas ele pedia pra gente não ligar...

A gente seguiu e já faz dez anos. Não consigo acreditar. Estou ficando velha, como meus amigos, como qualquer um, mas preservo a energia e a esquisitice que é ser adolescente e não estar nem aí pro mundo.
Foi tudo por amor, Joey, a primeira música que fiz com a minha primeira banda. Todo mundo tirava sarro dos cartazes que a gente colava no mural da escola “banda inspirada nos Ramones precisa disso ou daquilo” e a gente não ligava e continua não ligando porque se não for pela simplicidade não vale a pena viver.

E você não perdeu nada, Joey, o mundo te perdeu e ainda sente por isso e sentirá cada dia mais.

But,

Don't worry about us.